terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Carnaval, Quarta Feira de Cinzas e Quaresma


Peter Bruegel, 1559

 Como o intuito deste blog não é catequizar, existem muitos blogs de padres, bispos, professores e teólogos que fazem isso com maestria, vou compartilhar com vocês algumas coisas que aprendi há tantos anos e me fez bem relembrar.

Significado carnaval no início da Quaresma
A palavra carnaval significaadeus à carne” e sua origem remonta aos tempos antigos, quando por falta de métodos adequados de refrigeração, os cristãos tinham a necessidade de consumir todos  os alimentos que não podiam ser consumidos  durante a Quaresma e que nesse período iriam se estragar, como a carne, ovos, leite, etc.  
Com o passar dos tempos  as festas de carnavais foram se modificando e as motivações também. 



Quarta Feira de Cinzas
Com a celebração da Quarta-Feira de Cinzas, um novo tempo litúrgico nasce para a Igreja: a Quaresma. Nesse dia de jejum e abstinência são celebradas missas em todas as paróquias  e comunidades paroquiais  e todos são convidados  para receber a imposição das cinzas, onde o sacerdote sinaliza uma cruz na fronte de todos os participantes da celebração.
As palavras utilizadas pelo sacerdote, na imposição das cinzas, são:
“Convertei-vos e crede no Evangelho”.
"Lembra-te que és pó e ao pó voltarás"

"Conceda-nos, Senhor,  o perdão e faz nos passar do pecado à graça e da morte para a vida".

Nesse momento, devemos ter uma atitude de querer melhorar, de querer encontrar-nos com Deus.
"Conceda-nos, Senhor,  o perdão e faz nos passar do pecado à graça e da morte para a vida".
As cinzas utilizadas são obtidas através da queima das palmas usadas no Domingo de Ramos do ano anterior.




Por que cinzas?
Porque, antigamente  os judeus costumavam se cobrir de cinzas quando faziam algum sacrifício;  os ninivitas, povo que vivia na cidade de Nínive(Jonas 3:3; 4:11), também usavam as cinzas como um sinal de seu desejo de converter –se a  Deus.
Nos primeiros séculos da Igreja, as pessoas que queriam receber o sacramento da Reconciliação na Quinta-feira Santa, colocavam as cinzas na cabeça e  se apresentavam diante da comunidade  vestidas com um  "hábito penitencial". Isso representava  a sua vontade de converter-se.
Em 384 Dc, a Quaresma adquiriu um significado penitencial para todos os cristãos e, desde o século XI, a Igreja de Roma  costuma  usar as cinzas ao iniciar os  40 dias de penitência e conversão.

A imposição das cinzas é um hábito que nos lembra que um dia vamos  morrer e nosso  corpo se transformará em pó, que levaremos para a eternidade  todo o bem que temos em nossa alma. No final da nossa vida, apenas levaremos  aquilo que  tenhamos  feito por  Deus e por nossos semelhantes.




Quaresma
A Quarta Feira de Cinzas e a Sexta Feira Santa, são dias de jejum e abstinência. O jejum é fazer uma refeição por dia e a abstinência é  não comer carne. Esta é uma forma de pedir perdão a Deus e dizer que nós queremos mudar nossa vida. A oração neste momento é importante porque nos ajuda a estar mais perto de Deus para mudar o que precisamos, abandonar os pecados que nos separa de Deus, pedir perdão por ter ofendido ou magoado o próximo,  mas também um tempo de perdoar todos aqueles que de alguma forma nos ofenderam ou tenham nos causado algum dano sem esperar que eles nos venham pedir perdão.
A conversão é coisa de um instante; a santificação é tarefa para toda a vida. A semente divina da caridade, que Deus pôs nas nossas almas, aspira a crescer, a manifestar-se em obras, a dar frutos que correspondam em cada momento ao que é agradável ao Senhor. Por isso, é indispensável estarmos dispostos a recomeçar, a reencontrar - nas novas situações da nossa vida - a luz, o impulso da primeira conversão. E essa é a razão pela qual havemos de nos preparar com um exame profundo, pedindo ajuda ao Senhor para podermos conhecê-Lo melhor e conhecer-nos melhor a nós mesmos. Não há outro caminho para nos convertermos de novo. Ponto 58

Conclusão
Como podemos ver, a imposição das cinzas não é um rito mágico, não tira os nossos pecados, para isso temos o Sacramento da Reconciliação. É um sinal de arrependimento, penitência, mas especialmente da conversão. É o início da jornada da Quaresma para acompanhar Jesus, desde o deserto até o dia da vitória que é o Domingo de Páscoa. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário estará sujeito a moderação, até que seja liberado.Obrigado.